jusbrasil.com.br
23 de Setembro de 2021
    Adicione tópicos

    Deputado José Luís Tchê envia carta pedindo que Cruz Vermelha ajude o Estado no combate ao coronavírus

    Durante sessão virtual desta terça-feira (14), o deputado José Luís Tchê (PDT) falou sobre a carta que enviou ao presidente nacional da Cruz Vermelha Brasileira, solicitando ajuda da Instituição para o Estado. O parlamentar destacou o avanço no número de casos da Covid-19 e as dificuldades enfrentadas pelos acreanos.

    No documento, Tchê faz um alerta sobre a desigualdade social no Estado e situação precária em que milhares de famílias vivem. Ele pontua que o Acre possui apenas 58 leitos de UTI e que o número é insuficiente para atender a demanda dos enfermos, visto que o número de infectados tem aumentado gradativamente.

    “25% dos acreanos estão em situação de pobreza, com rendimento domiciliar entre R$ 145 e R$ 420 per capita mensais. muitas residências acreanas possuem mais de 10 moradores. Boa parte dessas casas são habitadas por trabalhadores informais que, para garantir o sustento familiar, precisam sair de casa. Além de não possuírem condições para arcar com despesas básicas, como alimentação, higiene e limpeza, itens essenciais para esse período de calamidade, as famílias convivem em ambientes minúsculos e sem estrutura mínima, o que acaba contribuindo com a possível proliferação do vírus”, explanou.

    O parlamentar disse ainda que o Acre é o segundo estado mais pobre do país, e que num cenário de pandemia essa situação só tende a ser agravada. Reitera também que não há meios suficientes para evitar a propagação do novo coronavírus e atender a população que vai precisar de assistência técnica.

    “Se até os estados mais desenvolvidos do país sofrem com a pandemia e com o colapso na saúde e na economia, o que será de uma população carente como a acreana? Por tudo que foi mencionado, peço em nome de todos os parlamentares o auxílio da Cruz Vermelha. O cenário hoje é de incerteza com relação ao avanço dessa doença e nós precisamos agir, pois os acreanos necessitam de ajuda”, justificou.

    Texto: Andressa Oliveira
    Revisão: Suzame Freitas
    Foto: Raimundo Afonso
    Agência Aleac

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)