jusbrasil.com.br
23 de Setembro de 2021
    Adicione tópicos

    Secretário de Saúde participa de sessão on-line da Aleac e diz que casos de coronavírus podem superar os 100 nesta quarta

    “Nós já vamos hoje, provavelmente, fechar acima dos 100 casos confirmados. Então, a gente observa que a nossa curva epidemiológica vem crescendo sempre com cinco casos a mais da previsão que nós fizemos”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Alysson Bestene, na manhã desta quarta-feira (15), aos deputados estaduais durante participação na sessão virtual.

    A convite do deputado Jenilson Leite (PSB), o gestor utilizou a plataforma digital da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) para falar aos parlamentares das ações adotadas pelo governo do Estado para o combate à COVID-19. O secretário de Saúde falou ainda como e onde os recursos enviados pelo governo federal estão sendo aplicados para conter a pandemia.

    Alysson Bestene falou detalhadamente do trabalho feito pela Sesacre desde que os primeiros casos de coronavírus foram confirmados no Estado. “Temos um plano com três diretrizes, que são: vigilância, prevenção e assistência. Uma segunda fase é a orientação e capacitação dos profissionais de Saúde e isso nós fizemos em dezembro e janeiro. A partir do primeiro caso, trabalhamos as unidades de referências para atendimento de infectados”, explicou.

    Sobre o número de leitos de UTI para atender pacientes infectados pelo coronavírus, o gestor frisou que há 10 montados no quinto andar do Pronto Socorro de Rio Branco, sendo que quatro deles estão ocupados. Ainda segundo ele, mais 11 leitos estão sendo montados no Into, em Rio Branco. “Além disso, 46 leitos de enfermaria estão sendo equipados no local. O número de leitos no Into pode chegar a 70”, frisou Alysson.

    Com relação à quantidade de leitos voltados para atendimento no interior, o secretário destacou que a previsão é de 12 leitos de UTI no Hospital do Juruá, e oito no Hospital Wildy Viana, em Brasileia. No que se refere aos respiradores pulmonares, ele afirmou que atualmente a capital possui 73 aparelhos, no Juruá são 22 e a Sesacre está aguardando a chegada de mais 84 equipamentos.

    Ele também respondeu questionamentos feitos a respeito dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) que estão sendo distribuídos para os servidores da Saúde e um possível banco reserva de profissionais, caso o número de infectados aumente.

    “Além dos equipamentos que já adquirimos e dos que estamos negociando existe também a previsão de doação de alguns por parte do Ministério do Trabalho. Como o mundo inteiro tem buscado por esses equipamentos, os valores subiram muito e há dificuldade de compra, mas temos trabalhado um estoque, de forma que possamos enviar pelo menos dois aparelhos para Unidades de Saúde dos municípios que possuem rede de gás”, disse o gestor.

    Indagado sobre os EPI’s, o secretário informou que a Sesacre realizou uma compra de materiais de proteção trabalhada para alguns meses. Segundo ele, é esse estoque que tem segurado o combate à epidemia.

    “Estamos aguardando a chegada de 400 mil máscaras cirúrgicas e comprando outras 400 mil. Possuímos aventais próprios para o enfrentamento, também duas mil máscaras N95 e adquirimos mais oito mil. Temos buscado oferecer as condições ideais de trabalho aos profissionais da Saúde. Sobre recursos humanos, hoje existe um banco de dados, capacitamos 68 profissionais para atuar diretamente nas UTI’s e provavelmente contrataremos mais pessoas, que já estão previamente cadastradas”, afirmou ele.

    Quanto aos repasses feitos pela bancada federal, Alysson Bestene explicou que está sendo realizado todo um trâmite de cadastramento dessas emendas parlamentares, e que existe uma previsão de liberação para a próxima quinta-feira. Por ora, os valores destinados ainda não estão nos cofres públicos.

    “Esses recursos, infelizmente, ainda estão em trâmite. A previsão é que os mesmos sejam liberados na próxima quinta-feira. Estamos aguardando ansiosamente para utilizarmos esses recursos que farão toda a diferença no enfrentamento à pandemia”, complementou.

    Questionado pelos deputados se o governo do Estado pretende manter a medida do isolamento social, Alysson Bestene disse: “O isolamento social é a principal recomendação, só assim evitaremos o contágio da doença. A nossa orientação é para que o governo do Estado mantenha essa medida, nós não podemos relaxar de maneira alguma, ainda mais agora que os casos estão crescendo no Estado”, frisou o gestor.

    O secretário também falou sobre os testes rápidos que foram enviados pelo Ministério da Saúde ao Estado. “Recebemos 2 mil testes rápidos, mas como eles precisam ser validados nós ainda não estamos utilizando-os. Quando eles estiverem prontos faremos a distribuição para os municípios. Em poucos dias teremos um total de 10 mil testes rápidos”, disse.

    O gestor fez questão de destacar a atuação dos profissionais de saúde que estão na linha de frente da pandemia. “Estamos todos unidos para conter essa pandemia. Agradeço ao governador do Estado pela confiança, bem como a minha equipe pelo apoio. Estamos trabalhando em conjunto para evitar que o vírus se espalhe mais ainda no Estado. Juntos iremos vencer essa batalha”, disse.

    Ao agradecer a participação de Alysson Bestene na sessão virtual, Nicolau Júnior frisou que, desde o início da pandemia, o governo do Estado tem adotado medidas com a Sesacre para garantir o bem-estar da população acreana. O progressista também se colocou à disposição do governo do Estado para ajudar no que for necessário no enfrentamento à Covid-19.

    “O governador tem feito o possível para evitar o aumento de casos de coronavírus no Acre, ele sempre destaca a importância do isolamento social. Gladson também tem adotado medidas com o intuito de beneficiar as famílias de baixa renda neste momento de crise. E é claro, tem se esforçado, através da Sesacre, para garantir o bom funcionamento dos hospitais. Como presidente deste poder, me coloco à disposição para ajudar no que for necessário. Todos os deputados estaduais estão unidos neste sentido”, enfatizou o parlamentar.

    A participação do secretário de Saúde na sessão remota durou cerca de 3h. Depois disso, os deputados estaduais se reuniram em comissões para apreciar os projetos que se encontram na casa.

    Texto: Mircléia Magalhães e Andressa Oliveira
    Revisão: Suzame Freitas
    Foto: Raimundo Afonso
    Agência Aleac

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)